Vivendo em Santidade Lucas 1.75

Publicado: 7 de outubro de 2011 em Devocionais

Falar sobre santidade nos nossos dias não é uma tarefa fácil, primeiro porque não é um tema atraente para muitos de nós, e depois porcausa da mensagem que hoje é pregada nos púlpitos, voltada para o homem, para as bênçãos e para a prosperidade. Contudo, cabe aqui dizer que este que é um tema muito importante e indispensável para a igreja. Quando somos regenerados há uma “mortificação da carne e a vivificação do espírito”. Quando participamos da morte de Cristo, a nossa velha natureza é crucificada, e quando partilhamos da sua ressurreição, somos renovados segundo a imagem de Deus e começa então um processo de santificação que só terá fim quando partirmos para o Pai. Entendemos assim que como resultado desse processo nós nos tornamos santos. E ser santo estar Separado, do mundo, do pecado e Consagrado para Deus, para a adoração e o serviço a Deus. Agora precisamos entender que isso não quer dizer que nós iremos viver isolados, num gueto espiritual ou escondidos dos resto do mundo. A nossa espiritualidade e santidade se manifestam não só no nosso relacionamento com Deus, mas também no nosso relacionamento com o próximo. Os santos falados na Bíblia eles vivem nessa terra, nesse mundo, alguns deles estão aqui nessa noite. Eles não são ETs, são humanos. Vamos entender esse assunto em três pontos:

1. Estar em Cristo (Fp 1.1)

Somos santos mediante a nossa união com Cristo. Ele nos escolheu para ser propriedade exclusiva dele e pela iniciativa do próprio Deus, somos filhos, somos novas criaturas. Não somos santos em nós mesmo mas em Cristo. Nele somos salvos, temos segurança e paz. Em Cristo recebemos uma nova mente e uma nova maneira de ver as coisas (2.5) e nele podemos todas as coisas, pois Ele nos fortalece e nos reveste de novas habilidades. Hoje somos atraidos pelos prazeres dessa terra. Somos atraídos pelo dinheiro, pela fama, pelo poder, pela riqueza e muitos outros. O deus deste século sega o entendimento de muitas pessoas e o mundo se distancia cada vez mais do Criador e Redentor.

Tem gente que prefere estar em qualquer outra coisa menos em Cristo. Estar em Cristo tem a ver com a nossa posição. Tem muito crente que não toma uma postura, não toma uma posição, e as vezes até toma, mas totalmente errada. Quando teve oportunidade, Daniel e seus amigos tomaram a posição de não se contaminar com a iguarias do rei e quando os seu amigos foram obrigado a se curvarem diante da estátua eles prefiriram a fornalha a deixar o seu Deus.

Em João 15.4-6 Jesus diz que precisamos estar nele pois só assim poderemos dar frutos, porque sem Cristo nada podemos fazer e ai de nós se não estivermos nele: somos cortados e lançados fora.

2. Ser imitadores de Cristo (Ef 5.1)

Como disse no primeiro ponto, precisamos estar em Cristo e gostaria de dizer ainda que é necessário também que sejamos seus imitadores e andemos como Ele andou. E isso não quer dizer que devemos tomar o seu lugar. Por entender mal a mensagem Bíblica muitos de nós tomamos a posição de deuses, ordenamos e queremos que o céu se mova a nosso favor, queremos ter control da vida alheia, e queremos controlar o agir de Deus nas nossas vidas. Isso não é imitar a Cristo ou andar como Ele andou.

No versículo 2 Paulo nos exorta a andar em amor. Tem de ser nosso hábito amar as pessoas que nos cercam. O amor tem de fazer parte da nossa vida. Temos de amar os nossos irmão e também os nossos inimigos. Esse amor tem de ser como o amor de Cristo. Isto quer dizer que devemos saber perdoar o nosso próximo não importa o seu erro e depois queridos o amor para nós tem de ser uma atitude. Devemos amar o nosso irmão a ponto de querer dar tudo pela felicidade dele sem nos vanlgoriarmos disso. Cristo é o número um nas nossas vidas porém Ele não quer que nos distanciemos do próximo. Precisamos ter o próximo em alta estima e servir com alegria. Nossos relacionamentos são de grande importância quando o assunto é santidade.

Precisamos de andar como Filhos da Luz (vs 8). Como filhos da luz não satisfazemos a comcupiciência da carne. Fugimos de pecados. Não nos envolvemos em sexo ilícito, o crente não deve ser infiel no seu casamento, não devemos nos apegar aos bens a fama e o dinheiro. Devemos evitar usar a nossa língua para amaldiçoar, ou para falar mal do irmão, para mentir ou coisas parecidas. Precisamos adotar novos padrões e andar na contra-mão deste mundo. Lembrem-se que a luz ilumina, e purifica. Agora somos filhos de Deus, então sejamos como nosso Pai. Ele disse sede santos porque Eu sou Santo. Sejamos santos e produzamo frutos como justiça, bondade, verdade, etc.

Nos versículos 15-17, Paulo diz que os imitadores de Cristo devem andar como sábios, porque a vida é curta, os dias são maus e Deus tem um plano para a tua vida. Sábios sabem aproveitar o seu tempo. Hoje vivemos correndo de um lado para o outro, temos 3, 5 empregos e nunca temos tempo para nada. O pior é que não temos tempo para Deus e para as coisas de Deus. Não perca o seu tempo, sirva a Deus e aproveite o máximo. Os sábios também sabem discernir a vontade de Deus. Não nada melhor na vida do que estar no centro da vontade de Deus. Descobrir a sua vonta é muito bom, mas poder fazer sua vontade é melhor ainda.

3. Ser Cheio do Espírito Santo (Ef 5.18)

Esse ó terceiro e último ponto da nossa reflexão. Santidade requer uma vida cheia do Espírito Santo. Porque é o Espírito Santo quem nos convence que pecamos. É Ele que nos dá entendimento da palavra de Deus e que nos santifica todo o dia. Ele precisa habitar em nós, e nos encher do seu poder. Todos nós precisamos ser cheios do Espírito, ao invés de nos enchermos, da mentira, da falsidade, da aobreba e outras coisinhas. Paulo compara aqui o estar embriagado do vinho com o ser cheio do Espírito. Porque quando alguém está embriagado pelo vinho ele está sob o controle e influência do vinho, e ele quer que entendamos que nós precisamos estar sob o controle e influência do Espírito Santo. Sob a influência do vinho a personalidade da pessoa muda. Sob o poder so Santo Espírito somos livres, e desinbidos. Cheios de ousadia e coragem para anunciar o Reino de Deus.

Agora é preciso também entender o contraste aqui – Sob a influência do vinho o homem perde o controle de si mesmo mas sob a influência do Espírito e ganha o controle, pois isso é fruto do Espírito. A embriagués impede o homem de agir com sabedoria, traz ruina e pode acabar com a vida do ser, a presença do Espírito traz sabedoria. Torna o homem nobre, o eleva e o torna mais parecido com Jesus. O Espírito Santo nos capacita e nos fortalece.

Conclusão

Portanto Amados, se quisermos realmente viver em santidade precisamos lembrar que Cristo é o nosso padrão de vida. Precisamos estar nele porque sem Ele nada podemos fazer. Não saberemos nem sequer amar o próximo se não for por Ele. Devemos imitar seus passos e segui-lo em tudo. Amar com sinceridade e altruismo a ponto de entregar a vida pelo próximo e lembre-se também de buscar constantemente ser cheio do Espírito Santo. Sendo assim você estará andando diferente deste mundo e a luz de Cristo em você brilhar de taal forma que os perdidos se curvarão diante do Senhor para adorá-lo. O mundo precisa de homens santos, sinceros e inculpáveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s